Instituto Brasil Rural

  • português
  • español
  • english
Principais Atividades

Turismo no Espaço Rural

Guia Rural

Estudo Preliminar da cadeia produtiva do Turismo Rural No Brasil

Estudo Preliminar da cadeia produtiva do Turismo Rural No Brasil

Confraria Ruarl





Iniciativa Projeto Rede Turismo Rural

No turismo assim como em tantos outros segmentos, o desenvolvimento sustentável ocorre de forma coletiva e compartilhada, afinal, ninguém cresce sozinho. Esse pensamento é a bússola que orienta a formação de um ecossistema de redes de turismo rural que atende dois múltiplos universos o rural produtivo e o mundo da prestação de serviço do turismo. Neste contexto nasceu em 2015  a Iniciativa “Projeto Redes do Turismo Rural” fomentada pelo Instituto Brasil Rural IBRural, como uma semente com o propósito de fortalecimento do turismo rural no Brasil. Antes cabe um breve histórico do IBRural que nasceu como Instituto de Desenvolvimento do Turismo Rural em meados de 2000 com o objetivo de fortalecer o posicionamento da atividade implementando projetos de cooperação técnica junto com entidades parceiras para o aperfeiçoamento dos processos a partir da análise e redesenho dos processos de planeamento e gestão do conhecimento. Destaca-se a participação do Instituto na construção de um mapa estratégico para a formulação e implementação de políticas para o desenvolvimento do turismo rural apoiando a produção e as informações relevantes reconhecendo desde a década de 1990 muitos estudos sobre sustentabilidade no setor turístico rural dignos de nota e reflexão e quando do lançamento da Agenda 2030 da ONU e suas 17 metas propostas em 2015 identificou a oportunidade de ampliar o escopo de ações da atividade no Brasil trazendo para pauta um turismo rural visto além da prestação de serviço, composto por combinações estratégicas sociais, econômicas ambientais lança a Iniciativa “Projeto Redes do Turismo Rural”, uma iniciativa de fomento de redes que se propunha  potencializar  as parceiras um dos eixos fundamentais para alcançar os ODS e suas metas propostas. Neste contexto de constante reflexão e buscando compreender e formular novos caminhos a iniciativa “Projeto Redes” teve sua primeira proposta implantada de fato com a formatação no ano de 2017 da Rede de Desenvolvimento do Turismo Rural - Movimento IDESTUR” que considerava a participação de pensadores, profissionais especializados em áreas multidisciplinares com ampla experiência em trabalhos desenvolvidos através de programas e projetos nacionais e internacionais em um coletivo como uma proposta de ser um modelo inovador de desenvolvimento de redes de interesse comum com foco na estruturação, desenvolvimento e qualificação do segmento do turismo rural. A Rede IDESTUR foi constituída por um colegiado multidisciplinar, formado inicialmente por 10 cidadãos compromissados e profissionalmente qualificados em suas respectivas áreas de atuação que nasceu com o princípio fundamental de promover ações voltadas à redução das desigualdades sociais, de estímulo à cidadania, se demonstrou uma primeira experiência de metodologia de rede reunindo profissionais que acreditaram em um círculo de fortalecimento, solidariedade no o trabalho em equipe. Já em 2019 esta iniciativa em prol das redes para fortalecimento do turismo rural nacional teve um segundo momento agora trazendo a mulher como destaque quando do nascimento da Rede Mulheres do Turismo Rural reunindo em parceria múltiplas entidades e mulheres com propostas diferenciadas que se pautaram e debater as questões que afligiam as mulheres do turismo rural e defender posicionamentos a partir de um entendimento das mulheres e seu papel no mundo rural e no mundo do turismo, reunindo inicialmente em um encontro presencial aproximadamente 50 mulheres com pautas focadas no turismo como um caminho percorrido pela mulher. Em 2020, recentemente a iniciativa “Redes de Turismo Rural” fomentou em um novo exercício de mentoria para repasse de metodologia de redes apoiou a criação da Rede de Turismo Rural Consciente com a finalidade de incentivar redes de colaboração e agendas propositivas fortalecidas pela necessidade de união e novos caminhos necessários otimizados pelas condições decorrentes da pandemia da COVID 19 que o mundo vivenciou A Rede agrupou desde sua concepção empreendedores, agricultores e técnicos, trabalhando por políticas de responsabilidade social, segurança, saúde e sustentabilidade em prol do turismo rural brasileiro inclusivo. Os signatários preconizam práticas sustentáveis voltadas  para atender as metas propostas dos ODSInicialmente 117 representantes de todas as Regiões brasileiras formam a rede fomentando ações para a contínua recuperação dos negócios de turismo no período de pandemia conforme as dimensões econômica, social, ambiental, cultural e política da sustentabilidade. Destaca-se como inovação desta proposta a possibilidade de fortalecer a troca de saberes entre membros com o fortalecimento da empatia, solidariedade, trabalho em equipe, busca de soluções compartilhadas para problemas comuns e a possibilidade de conexão. Certamente o Projeto Redes de Turismo Rural se propõe a criar e fomentar os caminhos em rede para o turismo rural brasileiro pautados na inovação e nas capacidades múltiplas dos indivíduos fornecendo orientações e promovendo caminhos para que todos os participantes perpassem os desafios cotidianos da realidade do turismo rural, mas conforme a metodologia proposta repassa e fomenta o papel dos membros participantes que conduzem os caminhos pós-implantação e por isso cada um dos cases apresentados acima tiveram posteriormente a etapa de fomento distintos caminhos, mas a  iniciativa aqui apresentada sempre está atenta pensando em um futuro produtivo e consciente e sustentável, adotada coletivamente por vários elos do turismo rural no Brasil, que fundamentalmente fortalece relacionamentos e impacta positivamente as pessoas envolvidas pois a conversa, o encontro e a luta comum é uma acalento que permitem aos membros se reinventar antes e durante a pandemia  que assola o mundo atualmente e acreditamos também que posteriormente também, fortalecendo negócios em comum e gerando múltiplos resultados.

Iniciativa Projeto Rede Turismo Rural

© 2022 Instituto Brasil Rural - Todos os direitos reservados
by Guest   Fotos Pisco Del Gaiso
He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.