Instituto Brasil Rural

  • português
  • español
  • english
Principais Atividades

Turismo no Espaço Rural

Guia Rural

Estudo Preliminar da cadeia produtiva do Turismo Rural No Brasil

Estudo Preliminar da cadeia produtiva do Turismo Rural No Brasil

Confraria Ruarl





Relação entre unidades de conservação e a legislação ambiental brasileira: um estudo de caso na Regi

Materias Gerais de Interesse sobre Unidades de Conservação: RPPNs e Outros 

Atualizados em 2020


As Unidades de Conservação (UCs) são uma das estratégias de preservação e conservação do patrimônio natural empregadas em todo o mundo (CARREGOSA, 2015). Sua criação é reconhecida como um dos principais instrumentos de proteção ambiental que compõem a agenda comum do poder público e da sociedade civil, recebendo por isso grande destaque e reconhecimento em debates, pesquisas e trabalhos acadêmicos (BRASIL, 2011; MINOHARA, 2016; SILVA, 2017).

O Brasil, um país megadiverso, instituiu no ano 2000 o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) promulgado pela Lei nº 9.985 que regulamentou a criação das Unidades de Conservação (UCs) como estratégia de proteção em prol das áreas naturais e conservação de seus recursos, normatizando o acesso o aproveitamento econômico e qualquer outro tipo de alteração por parte das atividades humanas na área .  

O SNUC categoriza as UCs em dois grandes grupos, as Unidades de Proteção Integral e as Unidades de Uso Sustentável, divididas em subcategorias que normatizam seus objetivos e particularidades segundo o tipo de uso dos recursos naturais (indireto ou direto), bem como o aproveitamento econômico e qualquer outro tipo de alteração por parte das atividades humanas para garantir assim a qualidade ambiental e promover em uma escala mais ampla o equilíbrio natural. 

As Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) são unidades de uso sustentável que têm como objetivo estabelecido pelo SNUC assegurar a integridade do ecossistema local e difere das outras categorias por ser criada em área de posse e domínio privado por ato voluntário do proprietário rural que assume o compromisso de conservar a natureza em parte da sua propriedade

Esta especificidade ao mesmo tempo em que demonstra a importância dessas áreas como espaços de integração entre os territórios rurais produtivos e a conservação dos recursos naturais, acarretam dificuldades de entendimento no que se referem às normativas, leis e políticas públicas pertinentes a esta categoria de unidade de conservação sendo necessários estudos mais aprofundados que compreendam tal realidade.


Orzechowski .A.; Liesenber.V Relação entre unidades de conservação e a legislação ambiental brasileira: um estudo de caso na Região Sul. Geosul, Florianópolis, v. 24, n. 48, p 131-152, jul./dez. 2009

Roteiro Metodológico Para Elaboração e Revisão de Planos de Manejo das Unidades de Conservação Federais. Brasilia. Instituto Chico Mendes Conservação da Biodiversidade. ICMBIO, 2018 .Acesso 17 de Abril de 2020

Diretrizes Para Visitação em Unidades de Conservação. Brasilia: Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Biodiversidade e Florestas. Diretoria de Áreas Protegidas. 2006. Acesso https://www.mma.gov.br/estruturas/ascom_boletins/_arquivos/livro.pdf

Medeiros, R.; Young; C.E.F.; Pavese, H. B. & Araújo, F. F. S. 2011. Contribuição das unidades de conservação brasileiras para a economia nacional: Sumário Executivo. Brasília: UNEP-WCMC, 44p. Acesso https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/estudocontribuicao.pdf

BPBES Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos. Primeiro Diagnóstico Brasileiro de Biodiversidade & Serviços Ecossistêmicos.. Campinas. 178p.

WWF Brasil Brasil Diagnóstico sobre áreas protegidas provadas - RPPNs e outras. São Paulo Brasil 10p. Jan 2020.


Programa Estadual de Reservas Particulares do Patrimônio Natural – RPPNs 10 ANOS DE APOIO À CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE

© 2020 Instituto Brasil Rural - Todos os direitos reservados
by Guest   Fotos Pisco Del Gaiso
He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.